Recomendações

(30)
Igor R., Bacharel em Direito
Igor R.
Comentário · há 6 meses
É difícil ser assertivo em uma questão dessas.

A resposta padrão seria: confie nas autoridades. Mas quando ligamos o rádio ou a TV e damos de cara com um propagador de desinformação fazendo peça publicitária contra desinformação para autoridade pública, desacreditamos nas autoridades públicas.

Daí podemos falar nos veículos de imprensa, só que estes estão mais interessados em seus interesses privados do que qualquer coisa! Até censura estão defendendo, desde que o próximo governo volte a ser generoso com verbas publicitárias e patrocínios, como era em um passado não tão distante — onde o governo acreditava que gasto público era vida.

E nem preciso dizer que não podemos extrair nada desse embate entre antibolsonaristas psicóticos versus bolsominions. Ali tudo importa, menos vidas...

O que nos resta? Dedicar algum tempo de nossas rotinas e buscar conteúdos científicos, em especial artigos revisado por pares e o que já se é consenso sobre a doença.

Já se sabe que usar máscara, álcool 70º (em especial gel), lavar sempre as mãos e evitar contato fisico, são boas proteções contra o vírus. E também já existem dados sobre taxa de mortalidade, sobre sintomáticos e assintomáticos, subnotificações, que podem nos dar uma luz do que esperar daqui para a frente. Basicamente, é seguir este caminho. No meu caso, ainda acompanho alguns profissionais e acadêmicos sobre as pesquisas da doença, pois estão dispostos a traduzir para leigos os dados e nos tirar dúvidas. Tem dado certo...
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Professor Rodrigo
Rua das Rosas, 50, Jardim Cuiabá. - Cuiabá (MT) - 78043128

Professor Rodrigo Palomares

Rua das Rosas, 50, Jardim Cuiabá. - Cuiabá (MT) - 78043-128

Entrar em contato